Fatores de Risco

    DESCRIÇÃO DOS PRINCIPAIS RISCOS DE MERCADO

    a) Relacionados aos Riscos de Crédito

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.2 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    A Companhia e suas controladas estão expostas ao risco de crédito que advém da possiblidade de incorrerem em perdas financeiras caso um cliente ou uma contraparte em um instrumento financeiro falhe em cumprir suas obrigações contratuais. Esse risco é principalmente proveniente das contas a receber de clientes (valores a receber decorrentes de operações de vendas) e de instrumentos financeiros (créditos detidos junto a instituições financeiras, gerados por operações de investimento financeiro). A exposição da Companhia e de suas controladas a risco de crédito é influenciada principalmente pelas características individuais de cada cliente. Contudo, a Administração da Companhia também considera os fatores que podem influenciar o risco de crédito da sua base de clientes, incluindo o risco de não pagamento da indústria e do país no qual o cliente opera. Com relação às aplicações financeiras, a Companhia e suas controladas mantêm contas correntes bancárias e aplicações financeiras com instituições financeiras, o que as expõem ao risco de solvência de referidas instituições. Em 30 de setembro de 2017, a Companhia apresentava valores a receber decorrentes de operações de vendas equivalentes a R$6.166 mil, das seguintes sociedades: (i) Blau Farmacêutica Colômbia S.A.S., no valor de R$4.688 mil; e (ii) Blaufarma Uruguay, no valor de R$1.478 mil. Em 31 de dezembro de 2016, os valores que a Companhia tinha a receber das mesmas sociedades acima eram equivalentes a R$6.504 mil. Caso a Companhia e suas controladas não consigam gerenciar seu risco de crédito, seus resultados operacionais e financeiros podem sofrer impactos negativos.

    b) Relacionado ao Risco de Liquidez

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.2 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    O risco de liquidez a que a Companhia e suas controladas estão sujeitas advém da dinâmica dos seus fluxos de caixa projetados, que geram passivos financeiros ao fluxo de seus recebimentos ou de fontes de financiamento, tendo em vista que suas obrigações pecuniárias são liquidadas com pagamentos em caixa ou com outros ativos financeiros. A Companhia não pode assegurar que seu fluxo de caixa projetado não será afetado por questões macroeconômicas e de mercado que suscitem renegociações de preços e taxas e/ou que alterem seu fluxo de caixa projetado.

    c) Relacionados aos Riscos de taxa de Câmbio

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.2 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    O risco de taxa de câmbio a que a Companhia e suas controladas estão sujeitas advém da sua exposição ao risco cambial decorrente de diferenças entre as moedas nas quais suas operações (vendas e compras) são denominadas, e suas respectivas moedas funcionais. As moedas funcionais da Companhia e de suas controladas são basicamente o Real (R$), o Peso Colombiano (COP) e o Peso Uruguaio (UYU), sendo que as moedas nas quais suas transações e de suas controladas são primariamente denominadas são: Real (R$), Dólar (USD), Peso Colombiano (COP) e Peso Uruguaio (UYU). Como regra geral e de forma a monitorar a exposição ao risco de taxa de câmbio, os empréstimos e financiamentos da Companhia, bem como de suas controladas, são denominados na mesma moeda em que são gerados os fluxos de caixa das suas operações comerciais e de suas controladas (principalmente Real (R$) e Dólar (USD)). Uma mudança adversa nas taxas de câmbio de moeda estrangeira afetaria, portanto, a geração de fluxo de caixa das operações da Companhia e de suas controladas, o que poderia impactar negativamente a capacidade de cumprir suas obrigações. A Companhia também está exposta ao risco de câmbio relacionado a contratos entre partes relacionadas (intercompany), especialmente aqueles celebrados entre a Companhia e suas controladas, seja na ponta como tomadora ou como cedente. Uma mudança adversa nas taxas de câmbio poderia ter um impacto sobre os resultados da Companhia em razão do reconhecimento de perdas de câmbio em sua demonstração de resultado consolidado.

     FATORES DE RISCO

    a) Relacionados ao Emissor

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.1 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    • Uma parcela substancial da receita da Companhia depende do desempenho de alguns “produtos-chave”
    • A Companhia atua em segmentos de alta concorrência, tendo como competidores grandes empresas, o que poderá causar um efeito material adverso nas suas atividade, situação financeira e resultados
    • As operações da Companhia dependem da reputação de seus produtos e marcas, podendo o dano à reputação destes produzir efeito adverso nos resultados da Companhia.
    • As operações da Companhia dependem de sua capacidade de operar eficientemente seus sistemas relacionados à coleta e armazenamento de dados, os quais estão sujeitos a falhas que podem afetar seus negócios e sua reputação.
    • A Companhia está sujeita a flutuações significativas de demanda em decorrência de variação na contratação para venda de seus produtos e medicamentos, principalmente para o Poder Público.
    • O sucesso da Companhia depende extensamente de sua capacidade em antecipar e responder em tempo hábil às demandas dos médicos e instituições médicas.
    • A Companhia poderá ser afetada adversamente caso não seja capaz de lançar oportunamente novos produtos ou de realizar os devidos aprimoramentos dos produtos já existentes.
    • Os processos de governança, gestão de riscos e compliance da Companhia podem falhar em evitar penalidades regulatórias, de natureza administrativa e/ou cível, danos à sua reputação, ou outros efeitos adversos aos seus negócios, resultados e situação financeira
    • Eventuais deficiências ou ineficácia nos controles internos sobre relatórios financeiros podem resultar em um efeito material adverso sobre os resultados e situação financeira da Companhia.
    • Caso órgãos fiscalizadores/competentes tenham interpretações/entendimentos divergentes daqueles da Companhia sobre a legislação tributária que lhe é aplicável, os resultados e a situação financeira da Companhia poderão ser negativamente afetados.
    • Processos legais, arbitrais e regulatórios podem afetar adversa e relevantemente os negócios, situação financeira e resultados da Companhia.
    • A Companhia pode não ser capaz de proteger seus direitos de propriedade intelectual.
    • A estratégia de crescimento da Companhia prevê a aquisição de novos negócios, tais como empresas, marcas e ativos, fato que poderá causar um efeito adverso nas suas atividades, situação financeira e resultados operacionais caso não seja bem-sucedida.
    • O desenvolvimento e a percepção do risco em outros países, especialmente outros países de mercados emergentes, podem afetar adversamente o preço de mercado das ações ordinárias de emissão da Companhia.
    • Decisões do Poder Judiciário em ações de improbidade administrativa podem impactar na capacidade da Companhia de contratar com o Poder Público
    • Os mecanismos de proteção à dispersão acionária previstos no Estatuto Social da Companhia podem dificultar ou impedir tentativas de investimento na Companhia, impossibilitando os acionistas de alienarem as ações de emissão da Companhia de que sejam titulares.
    • A Companhia não realiza a contratação de hedge cambial para suas compras de matéria-prima realizadas em moedas estrangeiras.
    • Os procedimentos licitatórios de que a Companhia participa nas contratações com o poder público podem sofrer influência política ou ser alvo de investigações.

    b) Relacionados a seu controlador, direto ou indireto, ou grupo de controle

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.1 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    • A Companhia possui um acionista controlador cujos interesses podem ser conflitantes com os interesses dos demais acionistas e cuja perda ou ausência podem causar um efeito relevante e adverso para a Companhia.

    c) Relacionados a seus acionistas

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.1 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    • Não há outros riscos relevantes cuja fonte seja o próprio acionista, exceto o descrito no item (b) acima.

    d) Relacionados à suas controladas e coligadas

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.1 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    • Atualmente, todas as controladas ou coligadas da Companhia estão sediadas fora do Brasil.

    e) Relacionados a seus fornecedores e empregados

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.1 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    • Alguns insumos necessários para a produção de alguns dos medicamentos fabricados pela Companhia possuem fornecedores únicos cadastrados na ANVISA, e a interrupção do fornecimento de tais insumos pode afetar seu desempenho operacional e financeiro e, ainda, sua reputação.
    • Se a Companhia for incapaz de obter matérias-primas (insumos), incluindo princípios ativos, ou se os custos das matérias-primas que utiliza aumentarem substancialmente, suas operações poderão ser adversamente impactadas.
    • Qualquer deterioração das relações de trabalho com os empregados da Companhia ou aumento nos custos de mão de obra poderá afetar adversamente seus negócios, situação financeira e resultados.
    • A Companhia depende de contratos de terceirização e de prestação de serviços.

    f) Relacionados a seus clientes

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.1 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    • A Companhia conta com alguns clientes que contribuem com parte significativa de sua receita líquida. Se esses clientes apresentarem baixo desempenho, pararem de comprar os produtos da Companhia, derem preferência a produtos concorrentes, ou, ainda, se a Companhia ficar impossibilitada de contratar com tais clientes, o desempenho da Companhia poderá ser negativamente afetado.
    • A rescisão ou não renovação de determinados contratos de venda dos produtos produzidos nas plantas da Companhia celebrados com clientes relevantes poderá afetar adversamente as operações da Companhia.
    • Atualmente, a Companhia depende de distribuidores intermediários para a colocação de seus produtos farmacêuticos, o que apresenta riscos comerciais e operacionais, podendo afetar adversamente suas operações e resultados financeiros.
    • A Companhia poderá ser responsabilizada por incidentes com consumidores relacionados a reações adversas após o uso dos produtos que fabrica.

    g) Relacionados aos setores da economia nos quais o emissor atue

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.1 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    • O aumento dos preços das commodities que a Companhia utiliza para produzir seus produtos ou daquelas que influenciam os custos de frete e utilitários da Companhia pode afetar adversamente seus negócios e resultados.

    h) Relacionados à regulação dos setores em que o emissor atue

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.1 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    • A Companhia está sujeita a complexa regulamentação da indústria farmacêutica, no Brasil e no exterior, incluindo interação com autoridades governamentais, o que poderá causar um efeito adverso nas suas atividades, situação financeira e resultados.
    • A Companhia poderá não obter ou renovar todas as licenças de operação necessárias à condução dos seus negócios.
    • Mudanças nas leis e regulamentações aplicáveis ao setor farmacêutico, e também no tocante à promoção e propaganda desses produtos, poderão afetar adversamente a Companhia.
    • Parcela significativa dos medicamentos existentes no mercado, incluindo os medicamentos fabricados pela Companhia, é sujeita à regulamentação de controle de preços. Tal controle pode limitar as margens e a capacidade da Companhia de repassar o aumento de preços aos seus clientes, o que poderá causar um efeito material adverso nas suas atividades, situação financeira e resultados operacionais.

    i) Relacionados aos países estrangeiros onde o emissor atue

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.1 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    • A Companhia opera em mercados emergentes e seus atuais e futuros resultados, bem como sua situação financeira, dependem de condições econômicas nos países onde opera e pretende operar, e qualquer piora na situação econômica desses países poderá prejudicar seus resultados.
    • Os governos têm alto grau de influência nas economias onde a Companhia opera, o que poderá afetar adversamente seus resultados.
    • A obtenção de aprovações governamentais necessárias consome tempo e não é garantida.
    • As restrições à movimentação de capital, distribuições de dividendos e alterações nas leis tributárias nas jurisdições onde a Companhia e suas controladas estão constituídas ou operam podem afetar adversamente os resultados de venda de suas ações, assim como a capacidade de suas controladas remeterem dividendos para a Companhia e, por fim, a seus acionistas.

    j) Relacionados às questões socioambientais

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.1 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    • A Companhia atua em segmentos de produtos cuja fabricação exige a utilização de substâncias potencialmente tóxicas e resulta na geração de resíduos sólidos e efluentes com potencial contaminante. Acidentes ou a manipulação equivocada de insumos químicos ou sua disposição incorreta no ambiente podem gerar danos ambientais consideráveis nas proximidades de suas instalações operacionais e afetar negativamente sua reputação, a percepção de suas marcas e seus resultados.
    • Alterações nas leis e regulamentos ambientais podem causar um efeito adverso nas atividades, situação financeira e resultados da Companhia.

    k) Relacionados às questões macroeconômicas

    (PARA MELHOR ENTENDIMENTO VIDE ITEM 4.1 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA)

    • O governo federal exerceu e continua a exercer influência significativa sobre a economia brasileira. Essa influência, bem como a conjuntura econômica e política brasileira, podem ter um efeito adverso sobre a Companhia.
    • Esforços governamentais podem impactar as taxas de juros e a inflação, influenciando assim o crescimento da economia brasileira e as atividades da Companhia.
    • A instabilidade cambial pode prejudicar a economia brasileira e, consequentemente, afetar a Companhia
    • A instabilidade cambial pode prejudicar a economia brasileira e, consequentemente, afetar a Companhia
    Última atualização em
    
    Close